As Leituras do Corvo :: Novidades Planeta para Novembro

As Leituras do Corvo

oreiembevedado.jpg
A nossa História não carece de sensacionalismos para demonstrar que os factos ultrapassam a ficção: basta contá-los! 
Sabia que a lenda da Dama Pé de Cabra, que Alexandre Herculano imortalizou, teve por base uma dama real, que por acaso até foi nossa rainha?  
Sabia que, no início do século XV, tivemos um rei que sofreu de depressão e nos conta o que sentia, tendo escrito sobre isso? 
Sabia que uma das nossas rainhas dava imensos erros de ortografia, mas ficou para a História como A Educadora? 
Com a seriedade, o rigor e o estilo vivo e irónico que lhe são característicos, Sérgio Luís de Carvalho dá-nos uma visão da História de Portugal como nunca tivemos – através dos esplendores e pequenas misérias das vidas reais  da nossa realeza.
 Organizado em pequenos episódios históricos e curiosidades dentro de cada reinado, permite uma leitura animada e estimula a curiosidade do leitor. 
  Fazendo-nos seguir, cronologicamente, as peculiaridades e estranhezas de cada um dos nossos reis e rainhas, acaba por ser uma espécie de «História de Portugal sem as partas chatas», levando-nos a compreender as motivações  e os cenários que levaram a que muitas coisas se passassem como se passaram. 
Inclui um último capítulo sobre os vários pretendentes ao trono português hoje: sabia que D. Duarte Nuno não é o único pretendente ao nosso trono?

Sérgio Luís de Carvalho nasceu em Lisboa em 1959.  Licenciou-se em História (1981) e é mestre em História Medieval (1988). Profissionalmente é director científico do Museu do Pão.  
Publicou os romances Anno Domini 1348 (1990; Prémio Literário Ferreira de Castro 1989; finalista do Prémio Jean Monnet de Literatura Europeia, Cognac 2004 e finalista do Prémio Amphi de Literatura Europeia Lille 2005), As Horas de Monsaraz (1997), El-Rei-Pastor (2000), Os Rios da Babilónia (2003), Retrato de S. Jerónimo no Seu Estúdio (2006), O Destino do Capitão Blanc (Planeta, 2009), Nas Bocas do Mundo (Planeta, 2010),  O Caminho dos Reis de Portugal (Planeta, 2010) e O Caminho dos Presidentes da República (Planeta, 2011).  
Alguns dos seus romances estão traduzidos e publicados em França  e Espanha. É autor de vários livros de investigação histórica e literatura juvenil.  


shadowfell-pt-11.jpg
Na terra de Alban, onde o jugo tirânico de Keldec reduziu  o mundo a cinzas e terror, a esperança tem um nome que só os mais corajosos se atrevem a murmurar: Shadowfell.  
Diz a lenda que aí se refugia uma força rebelde que lutará para libertar o povo das trevas e da opressão. 
E é para lá que se dirige Neryn, uma jovem de dezasseis anos que detém um perigoso Dom Iluminado: o poder de comunicar com  os Boa Gente e com as criaturas que vivem nas profundezas  do Outro Mundo.  
Será Neryn forçada a fazer esta perigosa viagem sozinha? 
Ou deverá antes confiar na ajuda de um misterioso desconhecido cujos verdadeiros desígnios permanecem por esclarecer? 
Perseguida por um império decidido a esmagá-la e sem saber  em quem pode confiar, Neryn acabará por descobrir que a sua viagem  é um teste e que a chave para a salvação do reino de Alban pode estar nas suas próprias mãos. 

Juliet Marillier nasceu na Nova Zelândia, em Dunedin, uma cidade com fortes raízes na tradição escocesa.  
Licenciou-se com distinção em Linguística e Música, na Universidade de Otago, e tem tido uma carreira variada que inclui o ensino, a interpretação musical e o trabalho em agências governamentais. 
Actualmente, Juliet vive numa casa de campo centenária, perto do rio, em Perth, na Austrália, onde escreve a tempo inteiro.  
É membro da ordem druídica OBOD. Partilha a sua casa com dois cães e um gato. 
Juliet Marillier é uma autora internacionalmente reconhecida e os seus romances já conquistaram vários prémios.  


terrafirme.jpg
Da mesma autora espanhola do best-seller O Último Catão, este romance histórico de aventuras, fruto de uma minuciosa e fidedigna investigação,  evoca as vozes de tempos de aventura, de um mundo dominado pelas aparências, pela corrupção e leis do sangue. 
Tempo de grandes riquezas e de grande miséria, quando Espanha  era o centro do mundo. 
Esta trilogia Martín, Olho de Prata é protagonizada pela intrépida Catalina Solís que, depois de embarcar rumo às ilhas do Caribe, se converterá num dos muitos contrabandistas que na época navegavam naqueles mares. 
Sobrevivendo numa ilha deserta durante dois anos, Catalina começa uma nova vida sob o nome de Martín, Olho de Prata.   Nada podia levar Catalina Solís a suspeitar, quando embarcou na frota espanhola Os Galeões, com destino ao Caribe, que do outro lado do mar iria encontrar um Novo Mundo cheio de perigos e desafios.  
Após escapar a uma abordagem de piratas e sobreviver numa ilha deserta durante dois anos, iniciará uma nova vida sob o nome  de Martín Nevares.  
Com o pai adoptivo e os marinheiros do Chacona, tornar-se-á num dos contrabandistas que sulcavam os mares no início do século XVII. 

Matilde Asensi nasceu em Alicante. Em 1999, publicou o seu primeiro romance, El Salón de Ámbar, que se encontra traduzido em várias línguas. O seu romance seguinte, Iacobus (2000), chegou aos primeiros lugares das listas dos livros mais vendidos e O Último Catão (2001) confirmou-a como a autora da sua geração com maior êxito de crítica e de público. 
Em 2003, com El Origen Perdido, Matilde Asensi reinventou o género do romance de aventuras. E em Peregrinatio (2004), recuperou as personagens de Iacobus e levou-as ao Caminho de Santiago. Tudo debaixo do Céu (2006) transportou os seus leitores à China do Grande Imperador. 
Matilde Asensi foi finalista dos Prémios Literários Ciudad de San Sabastián (1995) e Gabriel Miró (1996) e ganhou o primeiro prémio de contos no XV Certamen Literario Juan Ortiz del Barco (1996), de Cádiz, e o XVI Premio de Novela Corta Felipe Trigo (1997), de Badajoz. 
Como reconhecimento dos seus romances históricos ganhou o Prémio de Honor de Novela Histórica Ciudad de Zaragoza. 


aguerradostronos.png
George R. R. Martin junta-se ao conhecido romancista Daniel Abraham e ao ilustrador Tommy Patterson para dar uma nova vida à obra-prima da fantasia heróica A Guerra dos Tronos, como nunca foi visto em graphic novels a cores, dando uma visão única do mundo idealizado por Martin.  
George R. R. Martin trabalhou dez anos em Hollywood como escritor e produtor de diversas séries  e filmes de grande sucesso.  
Autor de muitos best-sellers, foi em meados dos anos 90 que começou a sua mais famosa obra:  A Guerra dos Tronos, que se tornou na saga de fantasia mais vendida dos últimos anos.  

Nasceu em 1948, em New Jersey. Trabalhou dez anos em Hollywood como argumentista e produtor de diversas séries e filmes de grande sucesso.  
Em meados de anos 90 que começou a sua obra mais famosa,                         As Crónicas de Gelo e Fogo. Com cinco volumes já publicados, é o maior sucesso do escritor e a saga de fantasia mais vendida dos últimos anos.                                                  
A primeira obra da colectânea, A Guerra dos Tronos, publicada em 1996,                           
foi adaptada para formato televisivo, pelo canal norte-americano HBO, em 2011.  
Além da série de televisão, os livros de George R. R. Martin foram adaptados para um grande número de formatos, como jogos de computador ou livros de banda-desenhada. 
George R.R. Martin é tido como um dos escritores de literatura fantástica de maior sucesso da actualidade, considerado pela revista Time como um dos 100 homens mais influentes do mundo.  
O autor tem as suas obras traduzidas em 20 línguas e cerca de 15 milhões de livros vendidos em todo o mundo.


hades.jpg
Alexandra Adornetto tem todos os ingredientes neste livro:  o Bem e o Mal, anjos, demónios, romance, decepção e corações partidos. 
Três anjos – Gabriel, o guerreiro; Ivy, a curandeira; e Bethany, a mais jovem e humana de todos – são enviados para levar o Bem a um mundo que sucumbe ao poder das trevas.  
Neste segundo livro, o anjo Bethany Church está prestes a cometer um grande erro e não tem qualquer razão para o fazer. 
Neste momento tem uma vida tranquila com o amor do namorado Xavier Woods e dos irmãos Gabriel e Ivy, mas decide que todos devem ter uma segunda oportunidade e é aliciada por Jake Thorn, para um perigoso passeio de mota. 
Nem Xavier nem os irmãos conseguem impedir Bethany de ir para a frente com o seu plano e tarde de mais ela percebe que o passeio acaba no Inferno.  
Uma vez lá, Jake Thorn negoceia a libertação de Beth para que esta possa voltar à Terra. Mas o que ele lhe pede em troca não só a vai destruir, como também, os seus entes queridos.  

Alexandra Adornetto tinha 18 anos quando escreveu este best-seller, e 14 quando publicou o primeiro livro, e The Shadow Thief, na Austrália.  
Filha de professores de inglês, confessa-se uma compradora de livros compulsiva que, ao ver-se sem espaço nas estantes, amontoa as suas leituras  «em pilhas instáveis, no chão do quarto».  
Alex vive em Melbourne, na Austrália. Halo marca a sua estreia nos Estados Unidos e na Europa. 
Pode visitar Alex e a sua extensa rede de amigos no Facebook. 


1d.jpg
«É difícil acreditar como tanta coisa mudou para nós em poucos meses.  De cinco rapazes que nem sequer se conheciam uns aos outros até à final  do X Factor, à nossa primeira tournée, à gravação do nosso primeiro álbum  e a lançar a nossa música, nós escrevemos este livro para que possas conhecer quem realmente somos, de onde viemos e para onde vamos. 
Esta é a nossa história de vida como One Direction até agora e estamos  muito orgulhosos de partilhar tudo convosco! Não é exagero dizer que estamos a ter o momento das nossas vidas agora, e isso não aconteceria se não fossem vocês. Obrigado pelo vosso apoio inacreditável.»  -- One Direction 

Formados em 2010, os londrinos One Direction são um quinteto composto por Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik e Niall Horan.  
 O primeiro álbum, Up All Night, foi o n.º 1 em doze países, incluindo os Estados Unidos, onde foi a primeira banda europeia a entrar directamente para o 1.º lugar do top dos mais vendidos. 





As Leituras do Corvo :: Novidades Planeta para Novembro

As Leituras do Corvo

oreiembevedado.jpg
A nossa História não carece de sensacionalismos para demonstrar que os factos ultrapassam a ficção: basta contá-los! 
Sabia que a lenda da Dama Pé de Cabra, que Alexandre Herculano imortalizou, teve por base uma dama real, que por acaso até foi nossa rainha?  
Sabia que, no início do século XV, tivemos um rei que sofreu de depressão e nos conta o que sentia, tendo escrito sobre isso? 
Sabia que uma das nossas rainhas dava imensos erros de ortografia, mas ficou para a História como A Educadora? 
Com a seriedade, o rigor e o estilo vivo e irónico que lhe são característicos, Sérgio Luís de Carvalho dá-nos uma visão da História de Portugal como nunca tivemos – através dos esplendores e pequenas misérias das vidas reais  da nossa realeza.
 Organizado em pequenos episódios históricos e curiosidades dentro de cada reinado, permite uma leitura animada e estimula a curiosidade do leitor. 
  Fazendo-nos seguir, cronologicamente, as peculiaridades e estranhezas de cada um dos nossos reis e rainhas, acaba por ser uma espécie de «História de Portugal sem as partas chatas», levando-nos a compreender as motivações  e os cenários que levaram a que muitas coisas se passassem como se passaram. 
Inclui um último capítulo sobre os vários pretendentes ao trono português hoje: sabia que D. Duarte Nuno não é o único pretendente ao nosso trono?

Sérgio Luís de Carvalho nasceu em Lisboa em 1959.  Licenciou-se em História (1981) e é mestre em História Medieval (1988). Profissionalmente é director científico do Museu do Pão.  
Publicou os romances Anno Domini 1348 (1990; Prémio Literário Ferreira de Castro 1989; finalista do Prémio Jean Monnet de Literatura Europeia, Cognac 2004 e finalista do Prémio Amphi de Literatura Europeia Lille 2005), As Horas de Monsaraz (1997), El-Rei-Pastor (2000), Os Rios da Babilónia (2003), Retrato de S. Jerónimo no Seu Estúdio (2006), O Destino do Capitão Blanc (Planeta, 2009), Nas Bocas do Mundo (Planeta, 2010),  O Caminho dos Reis de Portugal (Planeta, 2010) e O Caminho dos Presidentes da República (Planeta, 2011).  
Alguns dos seus romances estão traduzidos e publicados em França  e Espanha. É autor de vários livros de investigação histórica e literatura juvenil.  


shadowfell-pt-11.jpg
Na terra de Alban, onde o jugo tirânico de Keldec reduziu  o mundo a cinzas e terror, a esperança tem um nome que só os mais corajosos se atrevem a murmurar: Shadowfell.  
Diz a lenda que aí se refugia uma força rebelde que lutará para libertar o povo das trevas e da opressão. 
E é para lá que se dirige Neryn, uma jovem de dezasseis anos que detém um perigoso Dom Iluminado: o poder de comunicar com  os Boa Gente e com as criaturas que vivem nas profundezas  do Outro Mundo.  
Será Neryn forçada a fazer esta perigosa viagem sozinha? 
Ou deverá antes confiar na ajuda de um misterioso desconhecido cujos verdadeiros desígnios permanecem por esclarecer? 
Perseguida por um império decidido a esmagá-la e sem saber  em quem pode confiar, Neryn acabará por descobrir que a sua viagem  é um teste e que a chave para a salvação do reino de Alban pode estar nas suas próprias mãos. 

Juliet Marillier nasceu na Nova Zelândia, em Dunedin, uma cidade com fortes raízes na tradição escocesa.  
Licenciou-se com distinção em Linguística e Música, na Universidade de Otago, e tem tido uma carreira variada que inclui o ensino, a interpretação musical e o trabalho em agências governamentais. 
Actualmente, Juliet vive numa casa de campo centenária, perto do rio, em Perth, na Austrália, onde escreve a tempo inteiro.  
É membro da ordem druídica OBOD. Partilha a sua casa com dois cães e um gato. 
Juliet Marillier é uma autora internacionalmente reconhecida e os seus romances já conquistaram vários prémios.  


terrafirme.jpg
Da mesma autora espanhola do best-seller O Último Catão, este romance histórico de aventuras, fruto de uma minuciosa e fidedigna investigação,  evoca as vozes de tempos de aventura, de um mundo dominado pelas aparências, pela corrupção e leis do sangue. 
Tempo de grandes riquezas e de grande miséria, quando Espanha  era o centro do mundo. 
Esta trilogia Martín, Olho de Prata é protagonizada pela intrépida Catalina Solís que, depois de embarcar rumo às ilhas do Caribe, se converterá num dos muitos contrabandistas que na época navegavam naqueles mares. 
Sobrevivendo numa ilha deserta durante dois anos, Catalina começa uma nova vida sob o nome de Martín, Olho de Prata.   Nada podia levar Catalina Solís a suspeitar, quando embarcou na frota espanhola Os Galeões, com destino ao Caribe, que do outro lado do mar iria encontrar um Novo Mundo cheio de perigos e desafios.  
Após escapar a uma abordagem de piratas e sobreviver numa ilha deserta durante dois anos, iniciará uma nova vida sob o nome  de Martín Nevares.  
Com o pai adoptivo e os marinheiros do Chacona, tornar-se-á num dos contrabandistas que sulcavam os mares no início do século XVII. 

Matilde Asensi nasceu em Alicante. Em 1999, publicou o seu primeiro romance, El Salón de Ámbar, que se encontra traduzido em várias línguas. O seu romance seguinte, Iacobus (2000), chegou aos primeiros lugares das listas dos livros mais vendidos e O Último Catão (2001) confirmou-a como a autora da sua geração com maior êxito de crítica e de público. 
Em 2003, com El Origen Perdido, Matilde Asensi reinventou o género do romance de aventuras. E em Peregrinatio (2004), recuperou as personagens de Iacobus e levou-as ao Caminho de Santiago. Tudo debaixo do Céu (2006) transportou os seus leitores à China do Grande Imperador. 
Matilde Asensi foi finalista dos Prémios Literários Ciudad de San Sabastián (1995) e Gabriel Miró (1996) e ganhou o primeiro prémio de contos no XV Certamen Literario Juan Ortiz del Barco (1996), de Cádiz, e o XVI Premio de Novela Corta Felipe Trigo (1997), de Badajoz. 
Como reconhecimento dos seus romances históricos ganhou o Prémio de Honor de Novela Histórica Ciudad de Zaragoza. 


aguerradostronos.png
George R. R. Martin junta-se ao conhecido romancista Daniel Abraham e ao ilustrador Tommy Patterson para dar uma nova vida à obra-prima da fantasia heróica A Guerra dos Tronos, como nunca foi visto em graphic novels a cores, dando uma visão única do mundo idealizado por Martin.  
George R. R. Martin trabalhou dez anos em Hollywood como escritor e produtor de diversas séries  e filmes de grande sucesso.  
Autor de muitos best-sellers, foi em meados dos anos 90 que começou a sua mais famosa obra:  A Guerra dos Tronos, que se tornou na saga de fantasia mais vendida dos últimos anos.  

Nasceu em 1948, em New Jersey. Trabalhou dez anos em Hollywood como argumentista e produtor de diversas séries e filmes de grande sucesso.  
Em meados de anos 90 que começou a sua obra mais famosa,                         As Crónicas de Gelo e Fogo. Com cinco volumes já publicados, é o maior sucesso do escritor e a saga de fantasia mais vendida dos últimos anos.                                                  
A primeira obra da colectânea, A Guerra dos Tronos, publicada em 1996,                           
foi adaptada para formato televisivo, pelo canal norte-americano HBO, em 2011.  
Além da série de televisão, os livros de George R. R. Martin foram adaptados para um grande número de formatos, como jogos de computador ou livros de banda-desenhada. 
George R.R. Martin é tido como um dos escritores de literatura fantástica de maior sucesso da actualidade, considerado pela revista Time como um dos 100 homens mais influentes do mundo.  
O autor tem as suas obras traduzidas em 20 línguas e cerca de 15 milhões de livros vendidos em todo o mundo.


hades.jpg
Alexandra Adornetto tem todos os ingredientes neste livro:  o Bem e o Mal, anjos, demónios, romance, decepção e corações partidos. 
Três anjos – Gabriel, o guerreiro; Ivy, a curandeira; e Bethany, a mais jovem e humana de todos – são enviados para levar o Bem a um mundo que sucumbe ao poder das trevas.  
Neste segundo livro, o anjo Bethany Church está prestes a cometer um grande erro e não tem qualquer razão para o fazer. 
Neste momento tem uma vida tranquila com o amor do namorado Xavier Woods e dos irmãos Gabriel e Ivy, mas decide que todos devem ter uma segunda oportunidade e é aliciada por Jake Thorn, para um perigoso passeio de mota. 
Nem Xavier nem os irmãos conseguem impedir Bethany de ir para a frente com o seu plano e tarde de mais ela percebe que o passeio acaba no Inferno.  
Uma vez lá, Jake Thorn negoceia a libertação de Beth para que esta possa voltar à Terra. Mas o que ele lhe pede em troca não só a vai destruir, como também, os seus entes queridos.  

Alexandra Adornetto tinha 18 anos quando escreveu este best-seller, e 14 quando publicou o primeiro livro, e The Shadow Thief, na Austrália.  
Filha de professores de inglês, confessa-se uma compradora de livros compulsiva que, ao ver-se sem espaço nas estantes, amontoa as suas leituras  «em pilhas instáveis, no chão do quarto».  
Alex vive em Melbourne, na Austrália. Halo marca a sua estreia nos Estados Unidos e na Europa. 
Pode visitar Alex e a sua extensa rede de amigos no Facebook. 


1d.jpg
«É difícil acreditar como tanta coisa mudou para nós em poucos meses.  De cinco rapazes que nem sequer se conheciam uns aos outros até à final  do X Factor, à nossa primeira tournée, à gravação do nosso primeiro álbum  e a lançar a nossa música, nós escrevemos este livro para que possas conhecer quem realmente somos, de onde viemos e para onde vamos. 
Esta é a nossa história de vida como One Direction até agora e estamos  muito orgulhosos de partilhar tudo convosco! Não é exagero dizer que estamos a ter o momento das nossas vidas agora, e isso não aconteceria se não fossem vocês. Obrigado pelo vosso apoio inacreditável.»  -- One Direction 

Formados em 2010, os londrinos One Direction são um quinteto composto por Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik e Niall Horan.  
 O primeiro álbum, Up All Night, foi o n.º 1 em doze países, incluindo os Estados Unidos, onde foi a primeira banda europeia a entrar directamente para o 1.º lugar do top dos mais vendidos. 





As Leituras do Corvo :: Novidades Planeta para Novembro

As Leituras do Corvo

oreiembevedado.jpg
A nossa História não carece de sensacionalismos para demonstrar que os factos ultrapassam a ficção: basta contá-los! 
Sabia que a lenda da Dama Pé de Cabra, que Alexandre Herculano imortalizou, teve por base uma dama real, que por acaso até foi nossa rainha?  
Sabia que, no início do século XV, tivemos um rei que sofreu de depressão e nos conta o que sentia, tendo escrito sobre isso? 
Sabia que uma das nossas rainhas dava imensos erros de ortografia, mas ficou para a História como A Educadora? 
Com a seriedade, o rigor e o estilo vivo e irónico que lhe são característicos, Sérgio Luís de Carvalho dá-nos uma visão da História de Portugal como nunca tivemos – através dos esplendores e pequenas misérias das vidas reais  da nossa realeza.
 Organizado em pequenos episódios históricos e curiosidades dentro de cada reinado, permite uma leitura animada e estimula a curiosidade do leitor. 
  Fazendo-nos seguir, cronologicamente, as peculiaridades e estranhezas de cada um dos nossos reis e rainhas, acaba por ser uma espécie de «História de Portugal sem as partas chatas», levando-nos a compreender as motivações  e os cenários que levaram a que muitas coisas se passassem como se passaram. 
Inclui um último capítulo sobre os vários pretendentes ao trono português hoje: sabia que D. Duarte Nuno não é o único pretendente ao nosso trono?
Sérgio Luís de Carvalho nasceu em Lisboa em 1959.  Licenciou-se em História (1981) e é mestre em História Medieval (1988). Profissionalmente é director científico do Museu do Pão.  
Publicou os romances Anno Domini 1348 (1990; Prémio Literário Ferreira de Castro 1989; finalista do Prémio Jean Monnet de Literatura Europeia, Cognac 2004 e finalista do Prémio Amphi de Literatura Europeia Lille 2005), As Horas de Monsaraz (1997), El-Rei-Pastor (2000), Os Rios da Babilónia (2003), Retrato de S. Jerónimo no Seu Estúdio (2006), O Destino do Capitão Blanc (Planeta, 2009), Nas Bocas do Mundo (Planeta, 2010),  O Caminho dos Reis de Portugal (Planeta, 2010) e O Caminho dos Presidentes da República (Planeta, 2011).  
Alguns dos seus romances estão traduzidos e publicados em França  e Espanha. É autor de vários livros de investigação histórica e literatura juvenil.  

shadowfell-pt-11.jpg
Na terra de Alban, onde o jugo tirânico de Keldec reduziu  o mundo a cinzas e terror, a esperança tem um nome que só os mais corajosos se atrevem a murmurar: Shadowfell.  
Diz a lenda que aí se refugia uma força rebelde que lutará para libertar o povo das trevas e da opressão. 
E é para lá que se dirige Neryn, uma jovem de dezasseis anos que detém um perigoso Dom Iluminado: o poder de comunicar com  os Boa Gente e com as criaturas que vivem nas profundezas  do Outro Mundo.  
Será Neryn forçada a fazer esta perigosa viagem sozinha? 
Ou deverá antes confiar na ajuda de um misterioso desconhecido cujos verdadeiros desígnios permanecem por esclarecer? 
Perseguida por um império decidido a esmagá-la e sem saber  em quem pode confiar, Neryn acabará por descobrir que a sua viagem  é um teste e que a chave para a salvação do reino de Alban pode estar nas suas próprias mãos. 
Juliet Marillier nasceu na Nova Zelândia, em Dunedin, uma cidade com fortes raízes na tradição escocesa.  
Licenciou-se com distinção em Linguística e Música, na Universidade de Otago, e tem tido uma carreira variada que inclui o ensino, a interpretação musical e o trabalho em agências governamentais. 
Actualmente, Juliet vive numa casa de campo centenária, perto do rio, em Perth, na Austrália, onde escreve a tempo inteiro.  
É membro da ordem druídica OBOD. Partilha a sua casa com dois cães e um gato. 
Juliet Marillier é uma autora internacionalmente reconhecida e os seus romances já conquistaram vários prémios.  

terrafirme.jpg
Da mesma autora espanhola do best-seller O Último Catão, este romance histórico de aventuras, fruto de uma minuciosa e fidedigna investigação,  evoca as vozes de tempos de aventura, de um mundo dominado pelas aparências, pela corrupção e leis do sangue. 
Tempo de grandes riquezas e de grande miséria, quando Espanha  era o centro do mundo. 
Esta trilogia Martín, Olho de Prata é protagonizada pela intrépida Catalina Solís que, depois de embarcar rumo às ilhas do Caribe, se converterá num dos muitos contrabandistas que na época navegavam naqueles mares. 
Sobrevivendo numa ilha deserta durante dois anos, Catalina começa uma nova vida sob o nome de Martín, Olho de Prata.   Nada podia levar Catalina Solís a suspeitar, quando embarcou na frota espanhola Os Galeões, com destino ao Caribe, que do outro lado do mar iria encontrar um Novo Mundo cheio de perigos e desafios.  
Após escapar a uma abordagem de piratas e sobreviver numa ilha deserta durante dois anos, iniciará uma nova vida sob o nome  de Martín Nevares.  
Com o pai adoptivo e os marinheiros do Chacona, tornar-se-á num dos contrabandistas que sulcavam os mares no início do século XVII. 
Matilde Asensi nasceu em Alicante. Em 1999, publicou o seu primeiro romance, El Salón de Ámbar, que se encontra traduzido em várias línguas. O seu romance seguinte, Iacobus (2000), chegou aos primeiros lugares das listas dos livros mais vendidos e O Último Catão (2001) confirmou-a como a autora da sua geração com maior êxito de crítica e de público. 
Em 2003, com El Origen Perdido, Matilde Asensi reinventou o género do romance de aventuras. E em Peregrinatio (2004), recuperou as personagens de Iacobus e levou-as ao Caminho de Santiago. Tudo debaixo do Céu (2006) transportou os seus leitores à China do Grande Imperador. 
Matilde Asensi foi finalista dos Prémios Literários Ciudad de San Sabastián (1995) e Gabriel Miró (1996) e ganhou o primeiro prémio de contos no XV Certamen Literario Juan Ortiz del Barco (1996), de Cádiz, e o XVI Premio de Novela Corta Felipe Trigo (1997), de Badajoz. 
Como reconhecimento dos seus romances históricos ganhou o Prémio de Honor de Novela Histórica Ciudad de Zaragoza. 

aguerradostronos.png
George R. R. Martin junta-se ao conhecido romancista Daniel Abraham e ao ilustrador Tommy Patterson para dar uma nova vida à obra-prima da fantasia heróica A Guerra dos Tronos, como nunca foi visto em graphic novels a cores, dando uma visão única do mundo idealizado por Martin.  
George R. R. Martin trabalhou dez anos em Hollywood como escritor e produtor de diversas séries  e filmes de grande sucesso.  
Autor de muitos best-sellers, foi em meados dos anos 90 que começou a sua mais famosa obra:  A Guerra dos Tronos, que se tornou na saga de fantasia mais vendida dos últimos anos.  
Nasceu em 1948, em New Jersey. Trabalhou dez anos em Hollywood como argumentista e produtor de diversas séries e filmes de grande sucesso.  
Em meados de anos 90 que começou a sua obra mais famosa,                         As Crónicas de Gelo e Fogo. Com cinco volumes já publicados, é o maior sucesso do escritor e a saga de fantasia mais vendida dos últimos anos.                                                  
A primeira obra da colectânea, A Guerra dos Tronos, publicada em 1996,                           
foi adaptada para formato televisivo, pelo canal norte-americano HBO, em 2011.  
Além da série de televisão, os livros de George R. R. Martin foram adaptados para um grande número de formatos, como jogos de computador ou livros de banda-desenhada. 
George R.R. Martin é tido como um dos escritores de literatura fantástica de maior sucesso da actualidade, considerado pela revista Time como um dos 100 homens mais influentes do mundo.  
O autor tem as suas obras traduzidas em 20 línguas e cerca de 15 milhões de livros vendidos em todo o mundo.

hades.jpg
Alexandra Adornetto tem todos os ingredientes neste livro:  o Bem e o Mal, anjos, demónios, romance, decepção e corações partidos. 
Três anjos – Gabriel, o guerreiro; Ivy, a curandeira; e Bethany, a mais jovem e humana de todos – são enviados para levar o Bem a um mundo que sucumbe ao poder das trevas.  
Neste segundo livro, o anjo Bethany Church está prestes a cometer um grande erro e não tem qualquer razão para o fazer. 
Neste momento tem uma vida tranquila com o amor do namorado Xavier Woods e dos irmãos Gabriel e Ivy, mas decide que todos devem ter uma segunda oportunidade e é aliciada por Jake Thorn, para um perigoso passeio de mota. 
Nem Xavier nem os irmãos conseguem impedir Bethany de ir para a frente com o seu plano e tarde de mais ela percebe que o passeio acaba no Inferno.  
Uma vez lá, Jake Thorn negoceia a libertação de Beth para que esta possa voltar à Terra. Mas o que ele lhe pede em troca não só a vai destruir, como também, os seus entes queridos.  
Alexandra Adornetto tinha 18 anos quando escreveu este best-seller, e 14 quando publicou o primeiro livro, e The Shadow Thief, na Austrália.  
Filha de professores de inglês, confessa-se uma compradora de livros compulsiva que, ao ver-se sem espaço nas estantes, amontoa as suas leituras  «em pilhas instáveis, no chão do quarto».  
Alex vive em Melbourne, na Austrália. Halo marca a sua estreia nos Estados Unidos e na Europa. 
Pode visitar Alex e a sua extensa rede de amigos no Facebook. 

1d.jpg
«É difícil acreditar como tanta coisa mudou para nós em poucos meses.  De cinco rapazes que nem sequer se conheciam uns aos outros até à final  do X Factor, à nossa primeira tournée, à gravação do nosso primeiro álbum  e a lançar a nossa música, nós escrevemos este livro para que possas conhecer quem realmente somos, de onde viemos e para onde vamos. 
Esta é a nossa história de vida como One Direction até agora e estamos  muito orgulhosos de partilhar tudo convosco! Não é exagero dizer que estamos a ter o momento das nossas vidas agora, e isso não aconteceria se não fossem vocês. Obrigado pelo vosso apoio inacreditável.»  — One Direction 
Formados em 2010, os londrinos One Direction são um quinteto composto por Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik e Niall Horan.  
 O primeiro álbum, Up All Night, foi o n.º 1 em doze países, incluindo os Estados Unidos, onde foi a primeira banda europeia a entrar directamente para o 1.º lugar do top dos mais vendidos. 

As Leituras do Corvo :: Novidades Planeta para Novembro

As Leituras do Corvo

oreiembevedado.jpg
A nossa História não carece de sensacionalismos para demonstrar que os factos ultrapassam a ficção: basta contá-los! 
Sabia que a lenda da Dama Pé de Cabra, que Alexandre Herculano imortalizou, teve por base uma dama real, que por acaso até foi nossa rainha?  
Sabia que, no início do século XV, tivemos um rei que sofreu de depressão e nos conta o que sentia, tendo escrito sobre isso? 
Sabia que uma das nossas rainhas dava imensos erros de ortografia, mas ficou para a História como A Educadora? 
Com a seriedade, o rigor e o estilo vivo e irónico que lhe são característicos, Sérgio Luís de Carvalho dá-nos uma visão da História de Portugal como nunca tivemos – através dos esplendores e pequenas misérias das vidas reais  da nossa realeza.
 Organizado em pequenos episódios históricos e curiosidades dentro de cada reinado, permite uma leitura animada e estimula a curiosidade do leitor. 
  Fazendo-nos seguir, cronologicamente, as peculiaridades e estranhezas de cada um dos nossos reis e rainhas, acaba por ser uma espécie de «História de Portugal sem as partas chatas», levando-nos a compreender as motivações  e os cenários que levaram a que muitas coisas se passassem como se passaram. 
Inclui um último capítulo sobre os vários pretendentes ao trono português hoje: sabia que D. Duarte Nuno não é o único pretendente ao nosso trono?

Sérgio Luís de Carvalho nasceu em Lisboa em 1959.  Licenciou-se em História (1981) e é mestre em História Medieval (1988). Profissionalmente é director científico do Museu do Pão.  
Publicou os romances Anno Domini 1348 (1990; Prémio Literário Ferreira de Castro 1989; finalista do Prémio Jean Monnet de Literatura Europeia, Cognac 2004 e finalista do Prémio Amphi de Literatura Europeia Lille 2005), As Horas de Monsaraz (1997), El-Rei-Pastor (2000), Os Rios da Babilónia (2003), Retrato de S. Jerónimo no Seu Estúdio (2006), O Destino do Capitão Blanc (Planeta, 2009), Nas Bocas do Mundo (Planeta, 2010),  O Caminho dos Reis de Portugal (Planeta, 2010) e O Caminho dos Presidentes da República (Planeta, 2011).  
Alguns dos seus romances estão traduzidos e publicados em França  e Espanha. É autor de vários livros de investigação histórica e literatura juvenil.  


shadowfell-pt-11.jpg
Na terra de Alban, onde o jugo tirânico de Keldec reduziu  o mundo a cinzas e terror, a esperança tem um nome que só os mais corajosos se atrevem a murmurar: Shadowfell.  
Diz a lenda que aí se refugia uma força rebelde que lutará para libertar o povo das trevas e da opressão. 
E é para lá que se dirige Neryn, uma jovem de dezasseis anos que detém um perigoso Dom Iluminado: o poder de comunicar com  os Boa Gente e com as criaturas que vivem nas profundezas  do Outro Mundo.  
Será Neryn forçada a fazer esta perigosa viagem sozinha? 
Ou deverá antes confiar na ajuda de um misterioso desconhecido cujos verdadeiros desígnios permanecem por esclarecer? 
Perseguida por um império decidido a esmagá-la e sem saber  em quem pode confiar, Neryn acabará por descobrir que a sua viagem  é um teste e que a chave para a salvação do reino de Alban pode estar nas suas próprias mãos. 

Juliet Marillier nasceu na Nova Zelândia, em Dunedin, uma cidade com fortes raízes na tradição escocesa.  
Licenciou-se com distinção em Linguística e Música, na Universidade de Otago, e tem tido uma carreira variada que inclui o ensino, a interpretação musical e o trabalho em agências governamentais. 
Actualmente, Juliet vive numa casa de campo centenária, perto do rio, em Perth, na Austrália, onde escreve a tempo inteiro.  
É membro da ordem druídica OBOD. Partilha a sua casa com dois cães e um gato. 
Juliet Marillier é uma autora internacionalmente reconhecida e os seus romances já conquistaram vários prémios.  


terrafirme.jpg
Da mesma autora espanhola do best-seller O Último Catão, este romance histórico de aventuras, fruto de uma minuciosa e fidedigna investigação,  evoca as vozes de tempos de aventura, de um mundo dominado pelas aparências, pela corrupção e leis do sangue. 
Tempo de grandes riquezas e de grande miséria, quando Espanha  era o centro do mundo. 
Esta trilogia Martín, Olho de Prata é protagonizada pela intrépida Catalina Solís que, depois de embarcar rumo às ilhas do Caribe, se converterá num dos muitos contrabandistas que na época navegavam naqueles mares. 
Sobrevivendo numa ilha deserta durante dois anos, Catalina começa uma nova vida sob o nome de Martín, Olho de Prata.   Nada podia levar Catalina Solís a suspeitar, quando embarcou na frota espanhola Os Galeões, com destino ao Caribe, que do outro lado do mar iria encontrar um Novo Mundo cheio de perigos e desafios.  
Após escapar a uma abordagem de piratas e sobreviver numa ilha deserta durante dois anos, iniciará uma nova vida sob o nome  de Martín Nevares.  
Com o pai adoptivo e os marinheiros do Chacona, tornar-se-á num dos contrabandistas que sulcavam os mares no início do século XVII. 

Matilde Asensi nasceu em Alicante. Em 1999, publicou o seu primeiro romance, El Salón de Ámbar, que se encontra traduzido em várias línguas. O seu romance seguinte, Iacobus (2000), chegou aos primeiros lugares das listas dos livros mais vendidos e O Último Catão (2001) confirmou-a como a autora da sua geração com maior êxito de crítica e de público. 
Em 2003, com El Origen Perdido, Matilde Asensi reinventou o género do romance de aventuras. E em Peregrinatio (2004), recuperou as personagens de Iacobus e levou-as ao Caminho de Santiago. Tudo debaixo do Céu (2006) transportou os seus leitores à China do Grande Imperador. 
Matilde Asensi foi finalista dos Prémios Literários Ciudad de San Sabastián (1995) e Gabriel Miró (1996) e ganhou o primeiro prémio de contos no XV Certamen Literario Juan Ortiz del Barco (1996), de Cádiz, e o XVI Premio de Novela Corta Felipe Trigo (1997), de Badajoz. 
Como reconhecimento dos seus romances históricos ganhou o Prémio de Honor de Novela Histórica Ciudad de Zaragoza. 


aguerradostronos.png
George R. R. Martin junta-se ao conhecido romancista Daniel Abraham e ao ilustrador Tommy Patterson para dar uma nova vida à obra-prima da fantasia heróica A Guerra dos Tronos, como nunca foi visto em graphic novels a cores, dando uma visão única do mundo idealizado por Martin.  
George R. R. Martin trabalhou dez anos em Hollywood como escritor e produtor de diversas séries  e filmes de grande sucesso.  
Autor de muitos best-sellers, foi em meados dos anos 90 que começou a sua mais famosa obra:  A Guerra dos Tronos, que se tornou na saga de fantasia mais vendida dos últimos anos.  

Nasceu em 1948, em New Jersey. Trabalhou dez anos em Hollywood como argumentista e produtor de diversas séries e filmes de grande sucesso.  
Em meados de anos 90 que começou a sua obra mais famosa,                         As Crónicas de Gelo e Fogo. Com cinco volumes já publicados, é o maior sucesso do escritor e a saga de fantasia mais vendida dos últimos anos.                                                  
A primeira obra da colectânea, A Guerra dos Tronos, publicada em 1996,                           
foi adaptada para formato televisivo, pelo canal norte-americano HBO, em 2011.  
Além da série de televisão, os livros de George R. R. Martin foram adaptados para um grande número de formatos, como jogos de computador ou livros de banda-desenhada. 
George R.R. Martin é tido como um dos escritores de literatura fantástica de maior sucesso da actualidade, considerado pela revista Time como um dos 100 homens mais influentes do mundo.  
O autor tem as suas obras traduzidas em 20 línguas e cerca de 15 milhões de livros vendidos em todo o mundo.


hades.jpg
Alexandra Adornetto tem todos os ingredientes neste livro:  o Bem e o Mal, anjos, demónios, romance, decepção e corações partidos. 
Três anjos – Gabriel, o guerreiro; Ivy, a curandeira; e Bethany, a mais jovem e humana de todos – são enviados para levar o Bem a um mundo que sucumbe ao poder das trevas.  
Neste segundo livro, o anjo Bethany Church está prestes a cometer um grande erro e não tem qualquer razão para o fazer. 
Neste momento tem uma vida tranquila com o amor do namorado Xavier Woods e dos irmãos Gabriel e Ivy, mas decide que todos devem ter uma segunda oportunidade e é aliciada por Jake Thorn, para um perigoso passeio de mota. 
Nem Xavier nem os irmãos conseguem impedir Bethany de ir para a frente com o seu plano e tarde de mais ela percebe que o passeio acaba no Inferno.  
Uma vez lá, Jake Thorn negoceia a libertação de Beth para que esta possa voltar à Terra. Mas o que ele lhe pede em troca não só a vai destruir, como também, os seus entes queridos.  

Alexandra Adornetto tinha 18 anos quando escreveu este best-seller, e 14 quando publicou o primeiro livro, e The Shadow Thief, na Austrália.  
Filha de professores de inglês, confessa-se uma compradora de livros compulsiva que, ao ver-se sem espaço nas estantes, amontoa as suas leituras  «em pilhas instáveis, no chão do quarto».  
Alex vive em Melbourne, na Austrália. Halo marca a sua estreia nos Estados Unidos e na Europa. 
Pode visitar Alex e a sua extensa rede de amigos no Facebook. 


1d.jpg
«É difícil acreditar como tanta coisa mudou para nós em poucos meses.  De cinco rapazes que nem sequer se conheciam uns aos outros até à final  do X Factor, à nossa primeira tournée, à gravação do nosso primeiro álbum  e a lançar a nossa música, nós escrevemos este livro para que possas conhecer quem realmente somos, de onde viemos e para onde vamos. 
Esta é a nossa história de vida como One Direction até agora e estamos  muito orgulhosos de partilhar tudo convosco! Não é exagero dizer que estamos a ter o momento das nossas vidas agora, e isso não aconteceria se não fossem vocês. Obrigado pelo vosso apoio inacreditável.»  -- One Direction 

Formados em 2010, os londrinos One Direction são um quinteto composto por Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik e Niall Horan.  
 O primeiro álbum, Up All Night, foi o n.º 1 em doze países, incluindo os Estados Unidos, onde foi a primeira banda europeia a entrar directamente para o 1.º lugar do top dos mais vendidos. 





%d bloggers like this: